12 de mai de 2007

Carlos Safira: um artista no Vale da Lua


Carlos Safira é um artista como poucos, autodidata , nascido em Recife, Pernambuco, mais precisamente na rua da Imperatriz, ele já passou por diversos logradouros até se tornar um dos habitantes do chamado Vale da lua, na praia de Calhetas, próxima a Gaibu. Ali ele encontrou, para sua arte, um local isolado e tranqüilo,onde reside numa casinha alugada, sem luxos e vivendo e respirando arte.Ele, que já realizou exposições nas mais diferentes cidades e com os mais diferentes materiais, hoje trabalha principalmente com a madeira. “ como o principal fluxo aqui é de turistas, as peças de madeira são de mais fácil transporte.” Explica ele. Carlos começou quase por acaso como artista plástico: “ eu trabalhava num grupo de teatro, como diretor, e como era necessário fazer as máscaras para a apresentação, alguém me sugeriu que eu mesmo as fizesse, desde então enveredei pelo caminho das artes plásticas e não larguei mais.” Sobre a opção de viver tão longe da civilização, ele aponta a violência como principal motivo: “ eu vivia num bairro interessante em Olinda, mas muito violento, daí vi essa casinha e gostei” – conta ele.

Residindo há três anos de aluguel na praia de Calhetas, ele diz que ganha, com suas esculturas em madeira, o suficiente para pagar a morada e sobreviver, mas também realiza trabalhos sob encomenda e possui obras espalhadas por todo o mundo.A sua principal matéria prima é a jaqueira, que, curiosamente, muda a tonalidade com o decorrer do tempo, tomando uma cor vistosa que agrada os sentidos e é realçada por uma cera de fabricação caseira do próprio artista.

Atualmente , Safira está com uma exposição engatilhada no Recife para uma loja de decoração no Parnamirim a ser inaugurada, Sonho de Casa. O dono da loja cedeu o espaço para um coquetel de apresentação.O armazém Coral também ofereceu o insumos para o acabamento das obras a serem expostas.

Passando pelo litoral sul de Pernambuco não deixem de visitar a praia de Calhetas, o Vale da lua e, principalmente, nosso amigo Carlos Safira.

Contato:

Fone: 9602-8567

Texto de Marcos André Carvalho Lins

Nenhum comentário: