31 de mar de 2012

É uma verdadeira obra prima a abadia Sainte-Foy...


Imagem de Jean-Pol Grandmont.

É uma verdadeira obra prima a abadia Sainte-Foy. No portal ocidental da abadia conserva 124 personagens reunidos ao redor de Cristo no dia do julgamento final. Cristo tem, nesse espetáculo do século XII, a missão de separar os eleitos dos danados.


Bem no centro, Jesus Cristo (1) permanece sentado no seu divino trono. Ele é o juíz soberano rodeado por belíssimos anjos. É possível perceber que sua mão direita se ergue para determinar onde se encontra o paraíso. E com a mão esquerda esticada e abaixada ele indica o inferno. É a hora do espetáculo cristão!!!
"Mas há, com efeito, outros espetáculos nesse último e perpétuo dia do julgamento, nesse dia que as nações não esperam, nesse dia em que eles se riem, em toda a antiguidade desse mundo e todas as suas gerações queimarão num fogo único."
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.


À sua direita se encontram a Virgem Maria (2), São Pedro (3) com as chaves do paraíso e o eremida Dadon (4), o responsável pela fundação do mosteiro.
"Que grande espetáculo então! Como o admirarei! Como rirei! Como me alegrarei! Como exaltarei, ao olhar esses grandes reis, dos quais se proclamava que seriam recebidos nos céus, gemendo todos juntos no mais profundo das trevas, com Júpiter em pessoa e suas testemunhas todas!"
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.

Nessa imagem é possível perceber as virtudes teologais(5) (fé, esperança, caridade e humildade), apresentadas por quatro anjos. As virtudes teologais têm como origem, motivo e objeto imediato o próprio ser supremo, ou seja, Deus.
"De igual modo os governadores, perseguidores do nome de Deus, derretendo nas chamas mais cruéis que aqueles que eles próprios acenderam para insultar os cristãos! E, Além disso, ver rugindo esses sábios filósofos diante de seus discípulos queimando com eles, eles que apregoavam que Deus não se importa com nada, que afirmavam que as almas não são nada ou que não retornam ao corpo de antes!
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.


Abraão(6) está no centro da terra santa, da Jerusalém celestial, para acolher docemente os eleitos. À direita dele se encontra os mártires e santas(7). Enquanto à sua esquerda estão os profetas do Antigo Testamento(8).
"E ainda os poetas tremendo diante do tribunal, não de Radamante e de Minos, mas de Cristo, coisa que não esperavam! É então que as mensagens dos autores de tragédias serão mais bem entendidas, na própria voz deles, em sua própria infelicidade; é então que serão conhecidos os histriões, nitidamente sugados pelo fogo; é então que serão contemplados os atletas não em seus ginásios, mas lançados no fogo, se não fosse a eles mesmos que gostaria de ver vivos, preferindo dirigir meu olhar insaciável sobre aqueles que se encarniçaram contra o Senhor".
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.


Na porta do paraíso um anjo (9) recebe os eleitos e com vigor expulsa o demônio que tenta se salvar. Já São Miguel (10) calibra sua balança, porém outro demônio tenta fazer a balança pender a seu favor. É inútel, pois é dia de pesar almas.
"Aí está, diria eu, o filho do carpinteiro ou o filho da virgem, destruidor do Sábado, o samaritano possuído pelo demônio. Aí está aquele que vocês compraram de Judas, aquele que açoitaram, aquele em quem bateram, aquele que insultaram com cusparadas, aquele que obrigaram a beber fel e vinagre. Aí está aquele que seus discípulos raptaram às escondidas para poder dizer que havia ressuscitado ou que um jardineiro levou para evitar que a multidão daqueles que vão e vêm não crie confusão."
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.


O Leviatã(11) se alimenta dos danados que se encontram a arder nas chamas do inferno, supliciados por horríveis demônios sob os olhos do terrível Satã. E aqueles que tanto se lambuzaram do pecado do orgulho(12), serão derrubados por dois demônios para que enfim sintam o gosto da humilhação. E nem o casal adúltero(13) irá escapar na hora do julgamento. Com uma coleira no pescoço, aguardaram o próprio suplício.
"Para ver tais espetáculos, para se alegrar com esses espetáculos, qual é o poder, o cônsul, o questor ou o sacerdote que agiria com liberalidade? Entretaanto, nós os temos desde agora de certa maneira, pela fé, representados pelo espírito que os imagina".
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.


E a preguiça (14) não foi esquecida nesse momento. Um preguiçoso estará deitado nas chamas sob os pés de Satã enquanto a avareza (15) estará enforcada com seu saco de moeda preso ao pescoço. Também há a mentira (16), que verá sua língua arrancada enquanto a cólera(17) é mergulhada em água fervente.
"Que são, de resto, essas coisas que o olho jamais viu, que os ouvidos jamais ouviram, que não chegaram até o coração do homem? Julgo-os muito mais agradáveis que o circo, que as duas categorias de espetáculos, que todos os estádios.
De spectaculis, cap. 29 de Tertuliano.


Um comilão(18), simbolizando a gula, é condenado a vomitar. E enfim teremos os pensamentos pecaminosos(19), todos condenados ao silêncio eterno. E o bispo Etienne de Clermont(20) e seus sobrinhos, capturados por uma rede por terem roubado os bens da abadia.

Infelizmente, meu caro Tertuliano, estás muito longe de ser realmente cristão. O cristianismo prega perdão, amor, fraternidade e não ódio, pelo menos, não abertamente assim. Seu "De spectaculis" é somento um espetáculo de horror. É a perfeita contradição que aflora no cristianismo. Não é possível o amor se sustentar no meio de tanto ódio, de tanto espinhos. Porém, percebo que suas amarguras não ficaram somente no passado. Ainda vejo "Tertulianos" por toda parte se apresentando na tv, no rádio, nas ruas e etc. Seria bom fazer essa reflexão e mudar a forma de agir. Não há mais espaço para tanto ódio. Estamos cansados de vocês Senhores Tertulianos. Busca não mais descer ao tenebroso abismo apocalípco e tenta se entender, tenta compreender que a vida não é só depois da morte. Pára de esperar para viver. Deixar, pelo menos, as pessoas em paz. Só isso basta.

Nenhum comentário: