28 de mai de 2012

O boxeador Jack Kerouac

Há momentos do livro "On The Road" que Jack Kerouac empresta sua personalidade para descrever Dean Moriarty. Ele nos diz que Dean 'parava curvando a cabeça, sempre olhando para baixo, assentindo a cabeça como um boxeador novato ao receber instruções, fazendo você pensar que ele estava escutando cada palavra, cuspindo milhões de "sins" e "claros" o tempo inteiro' (pág. 20).


"As anfetaminas me deram uma rapidez de pensamento e de
escrita que era pelo menos três vezes o meu ritmo normal".
Jack Kerouac.

Podemos ver, em alguns vídeos antigos, que esse era o jeito exato de Kerouac. Fazia dessa maneira sempre que precisava se concentrar nas palavras dos seus interlocutores. Arrisco dizer (realmente é arriscado dizer isso) que Kerouac tinha problemas com concentração, ou seja, alguma coisa do tipo TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade). E não só por esse motivo, mas por toda sua trajetória como pessoa.

Naquela época a doença não era conhecida, não havia como diagnosticar, porém os sintomas eram bem visíveis. É só ler sua biografia e depois o livro "TDAH - Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade", editora "REVINTER", autoras Sylvia Ciasca, Sônia Rodrigues e Cíntia Salgado, para chegar a essa conclusão. As drogas, o álcool,  a sua maneira de escrever (por impulso), tudo me leva a acreditar nesse fato. A história de sua biografia mostra que as drogas o auxiliava no momento de escrever e, por isso, estava sempre "aditivado por doses colossais de benzedrina".

Há um momento que ele nos diz que é "um estranho e solitário católico louco e místico". Em relatório sobre a doença vamos encontrar relatos parecidos. Há jovens que se descrevem como "defeituosos" . A compreensão do mundo não consegue ser a mesma das outras crianças e, por isso, aceitam, apesar de muita dor, os rótulos sociais: loucos, defeituosos, estranhos, anormais e etc.

O livro "TDAH" deveria ser leitura obrigatória para, pelo menos, os professores. Saber diagnosticar o problema logo cedo é primordial para a saúde mental de nossas crianças.

TDAH - TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE 

Livraria Cultura

 

 

 

Nenhum comentário: