24 de mai de 2012

Guilherme Arantes no Manhattan


“Quando a vi/ Logo ali, tão perto/ Tão ao meu alcance/ Tão distante, tão real/ Tão bom perfume/ Sei lá!” Quem não cantou esses versos na década de 80? Num período em que a música americana era quem ditava as regras nas rádios, porém havia artistas que quebravam essas barreiras e conseguiam colocar suas músicas para tocar nas redes radiofônicas. Um desses artistas era o cabeludo Guilherme Arantes. Podíamos, sem maiores esforços, ouvi-lo , pois a música dele estava nas novelas, nos bares, na praia. Ele, que iniciou a sua carreira em 1969, era um dos poucos artistas que não foi substituído por canções estrangeiras. Agora, ele retorna ao Recife bem careca para duas apresentações: dia 01 e 02 de Junho. Os fãs vão reviver clássicos da sua carreira como “Planeta Água” e “Cheia de Charme”. Vale a pena ver realmente de novo.


Nenhum comentário: