24 de jun de 2012

Solidão - Alceu Valença

É difícil para mim ver essa imagem e não lembrar da música "Solidão" de Alceu Valença. A solidão é fera e ela também devora. O tempo se mostra estático e nada no mundo parece mudar isso. O efeito amplia a sensação de claustrofobia e o resultado me parece adequado, pois a solidão faz tudo caminhar lento, causando descompasso no coração...

Quando tirei essa foto não pensei que ela ficaria tão pesada, tão triste. Porém a imagem não parece ser algo original. Uma senhora com as mãos cerradas a sustentar a cabeça. Um gorro negro a proteger do frio e o silêncio de mais um dia cansativo. Tudo isso é clássico, e o resultado é a solidão descrita numa imagem.




Solidão - Alceu Valença

A solidão é fera, a solidão devora.
É amiga das horas prima irmã do tempo,
E faz nossos relógios caminharem lentos,
Causando um descompasso no meu coração.

A solidão é fera, a solidão devora.
É amiga das horas prima irmã do tempo,
E faz nossos relógios caminharem lentos,
Causando um descompasso no meu coração.

A solidão é fera,
É amiga das horas,
É prima-irmã do tempo,
E faz nossos relógios caminharem lentos
Causando um descompasso no meu coração.

A solidão dos astros;
A solidão da lua;
A solidão da noite;
A solidão da rua.

A solidão é fera, a solidão devora.
É amiga das horas prima irmã do tempo,
E faz nossos relógios caminharem lentos,
Causando um descompasso no meu coração.

A solidão é fera,
É amiga das horas,
É prima-irmã do tempo,
E faz nossos relógios caminharem lentos
Causando um descompasso no meu coração.

A solidão dos astros;
A solidão da lua;
A solidão da noite;
A solidão da rua.

Nenhum comentário: